Dicas de Saúde

Assine as nossas
Dicas de Saúde e Beleza!

Veja outros Posts

Estrias brancas e vermelhas: qual a diferença e como tratar?

Estrias brancas e vermelhas: qual a diferença e como tratar?

Durante a nossa vida o corpo passa por muitas fases, e consequentemente muitas mudanças.. Crescemos, engordamos, emagrecemos, ganhamos músculos… E diante de tantos processo é muito difícil se ver longe delas: as estrias.

As mulheres, por serem mais propensas à oscilações de peso decorrentes do crescimento dos seios durantes a puberdade, retenção de líquido, gravidez e amamentação, costumam sofrer mais com esse problema.

No entanto, a obesidade, o uso prolongado de corticosteróides tópicos, orais ou injetáveis, também podem ser os responsáveis!

Mas você sabia que não existe somente um tipo de estria? No post de hoje vamos te contar a diferença entre estrias brancas, vermelhas, como preveni-las, e claro, como se livrar de uma vez por todas dessas marcas!

O que são estrias?

As estrias são cicatrizes formadas por um estiramento na pele. Essa distensão acaba destruindo as fibras elásticas e colágenas da epiderme, responsáveis pela firmeza e tonicidade do tecido.

As estrias podem surgir em diversos locais do corpo, sendo os mais comuns barriga, seios, pernas e nádegas. Elas podem ser vermelhas/arroxeadas ou brancas dependendo do seu estágio de formação. Veja as diferenças:

Estrias vermelhas

As estrias vermelhas são conhecidas como estrias recentes. Isso porque no início de sua formação, essas marcas apresentam uma tonalidade vermelha ou roxa, e aos poucos vão se tornando mais claras e brancas.

As estrias vermelhas representam o rompimento dos capilares sanguíneos, e como ainda não passaram por um processo de cicatrização são bem mais simples de serem tratadas, possuindo chance de remoção quase total.

Estrias brancas

Com o passar do tempo as estrias vermelhas vão perdendo a tonalidade e se tornam esbranquiçadas, isso significa que esse tipo de marca já passou por um processo de cicatrização e por isso, são mais difíceis de serem eliminadas.

Qual o tratamento para estrias vermelhas e estrias brancas?

O primeiro cuidado que também faz parte da prevenção, é manter a pele bem hidratada. A hidratação garante uma maior elasticidade do corpo, evitando que alterações na estrutura do seu corpo gerem cicatrizes.  

Além de hidratantes, é possível fazer com um acompanhamento do dermatologista, o uso de cremes que contenham ácidos. O uso diário pode fazer com que as estrias desapareçam aos poucos.

Essas duas medidas já podem ser suficientes para diminuir as estrias vermelhas. No caso de estrias em estágios mais avançados, ou daquelas que insistem em permanecer outros tratamentos podem ser mais adequados:

Carboxiterapia:

Carboxiterapia consiste na aplicação de gás carbônico em diferentes camadas da pele. A carboxiterapia é feita com uma seringa acoplada a um aparelho que regula a vazão do gás de um cilíndro. Para tratamento de estrias, a agulha é inserida na parte mais superficial da pele no local da cicatriz.  

Microagulhamento

O microagulhamento é uma técnica de estimulação do colágeno através de microperfurações na pele. Essas perfurações induzem um processo inflamatório que estimula a renovação celular. Também é um tratamento indicado e muito efetivo para estrias.

Peeling

O peeling é um procedimento estético para remoção e renovação das camadas superficiais da pele.

No caso das estrias, o peeling físico é o mais recomendado, e se caracteriza uma esfoliação mais profunda da pele que provoca sua descamação. Entre os tipos de peeling físico estão o peeling de cristal e o peeling de diamante.

Laser

O Laser de Erbium Fracionado é utilizado em tratamentos para regeneração da pele. Possui efeito semelhante ao conhecido Laser de CO2 Fracionado. A diferença entre as duas tecnologias é que o Laser de Erbium oferece menor risco na aplicação em peles de tonalidade mais escura e que apresentam maior sensibilidade.

O laser de Erbium atua removendo a camada superficial da pele, eliminando células envelhecida e estimulando a renovação da pele. Além disso, o procedimento remodela as fibras de colágeno, que são a principal parte lesionada das estrias.

Como prevenir?

1. Mantenha seu corpo hidratado (por dentro e por fora)

A regra número 1 para evitar as indesejadas estrias é manter a pele bem hidratada, facilitando a sua elasticidade. Para isso, vale a pena abusar dos óleos e cremes corporais, mas também caprichar no consumo de água.

2. Cuide das oscilações de peso

Alimentar-se bem auxilia na manutenção do peso corporal, evitando mudanças bruscas e constantes de peso que podem comprometer o seu corpo.

3. Pratique exercícios físicos

A prática de atividades físicas evita a flacidez e auxilia na manutenção de uma pele firme e saudável, o que também pode evitar as estrias!

4. Busque alternativas para melhorar a circulação

A circulação também representa um ponto chave para evitar o aparecimento de estrias. Além da prática de exercícios físicos, técnicas como a drenagem linfática podem ser úteis!

Esperamos que tenha ficado um pouco mais clara a relação entre estrias brancas, estrias vermelhas e o seu respectivo tratamento. Cuide do seu corpo, ele é a sua casa! :)

Para ficar por dentro de tudo que acontece no mundo da estética, assine nossa newsletter!

 

Deixe seu Comentário

Confira nossos tratamentos

Fique por dentro de nossos tratamentos de Emagrecimento, Estética Corporal, Estética Facial e Depilação a Laser! 

Tecnologia de Ponta

Conheça todas as nossas tecnologias!

Você também pode se interessar

Avaliação gratuita

Avaliação gratuita