Dicas de Saúde

Assine as nossas
Dicas de Saúde e Beleza!

Veja outros Posts

Pirâmide alimentar para perder peso

Pirâmide alimentar para perder peso

Para muitos a guerra contra a balança é uma luta constante e geralmente quem está fora do peso costuma tentar mil e uma dietas mirabolantes A maioria delas sempre muito restritivas e prometendo uma perda de peso muito rápida. Esse tipo de dieta tende a deixar a pessoas muito ansiosas pelos resultados, frustradas e mais propensas à deslizes grandes.

E se até o final do século passado a preocupação maior era a desnutrição, com a reconfiguração dos hábitos alimentares e da mudança de acesso ao consumo de comida, a grande preocupação se voltou para a obesidade e suas consequências negativas para a saúde.

Pensando em melhorar a qualidade de vida da população norte-americana e, consequentemente reduzir gastos com a saúde pública, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos elaborou em 1992 um esquema conhecido como Pirâmide alimentar.

O modelo norte-americano de 1992 é baseado em 7 pilares. São eles:

  • Ingestão de uma dieta variada em alimentos;

  • Manutenção do “peso ideal”;

  • Dieta pobre em gorduras, gorduras saturadas e colesterol;

  • Dieta rica em vegetais, frutas, grãos e produtos derivados dos grãos;

  • Açúcar com moderação;

  • Sal e sódio com moderação,

  • Bebidas alcoólicas com moderação.

Dessa forma os grupos alimentares da pirâmide alimentar norte-americana original são: 1) leites, queijos, coalhada, iogurtes; 2) carnes, ovos, leguminosas; 3) hortaliças; 4) cereais e feculentos; 5) frutas; 6) açúcares e gorduras.

A pirâmide alimentar nada mais é que uma ferramenta educativa, pois tem a função de ilustrar e demonstrar de forma bem explicativa quais as maiores fontes de nutrientes necessários. Devido à sua praticidade, ela é adaptada de país para país de acordo com os hábitos e padrões alimentares de cada nação. No Brasil não foi diferente.

Por aqui, utilizou-se a pirâmide proposta por PHILIPPI et al, 1999, que está dividida em 8 grupos de alimentos e com um número de porções diferente da pirâmide americana.

Dessa forma, a pirâmide alimentar brasileira é formada pelos seguintes grupos:

Cereais, pães, tubérculos e raízes

O grupo que constitui a base do esquema, e portanto o maior. Os alimentos presentes aqui são fontes de carboidratos. Pães, arroz, farinhas, macarrão, biscoitos, são alguns exemplos. O consumo é priorizado por serem as principais fontes de energia do organismo.

Hortaliças

O segundo grupo é composto por verduras e legumes, alimentos ricos em fibras, variadas vitaminas, minerais e apresentam baixa caloria.

Frutas

frutas piramide alimentar

Também são fontes de fibras, vitaminas e minerais essenciais ao equilíbrio e bem-estar do organismo.

Leguminosas

Esse grupo contém os alimento fonte de proteínas de origem vegetal, como feijões, lentilha, grão de bico e soja compõem esse grupo alimentar.

Carnes e ovos

proteinas

Principal grupo fonte de proteínas, nutriente essencial para a formação de novos tecidos no corpo. Porém são alimentos geralmente ricos em gorduras saturadas e colesterol, portanto devem ser consumidos com moderação.

Leite e derivados

Este grupo também fornece proteínas. Esse tipo de alimento também fornece o cálcio, nutriente fundamental para constituição óssea. O consumo moderado também é recomendado por causa do excesso de gorduras saturadas e colesterol.

Óleos e gorduras

É um dos grupos que exige maior atenção, não devendo exceder 2 porções ao dia. O recomendado é dar preferência por alimentos fontes de gorduras boas como azeites, linhaça e oleaginosas (castanhas e amêndoas).

Açúcares e doces

A pirâmide alimentar, ao contrário da maioria das dietas restritivas, não proíbe o consumo deste grupo. O que ela faz é orientar a moderação e muita cautela ao consumi-los.

O esquema da pirâmide alimentar visa a combinação e a variedade de alimentos, tendo em mente que nenhum alimento sozinho possui todos os nutrientes essenciais para o bom funcionamento do nosso corpo. Só uma dieta balanceada é capaz de suprir todas as necessidade do organismo humano.

A noção de que para emagrecer com saúde basta apenas comer em menores quantidades está ultrapassada, pois hoje entende-se que a prioridade é buscar pelo equilíbrio nutricional, evitando alimentos industrializados embutidos, enlatados, etc., e excessos em geral.

A pirâmide alimentar deve ser adaptada à realidade e às necessidades nutricionais de cada pessoa. Por exemplo, pessoas que desejam ganhar massa muscular precisam ingerir quantidades maiores de certos grupos do que pessoas que querem perder gordura corporal e vice-versa.

Como já dissemos aqui neste post sobre os profissionais que podem te ajudar a perder peso, uma boa dieta não se relaciona apenas ao emagrecimento, mas também à suas características corporais, seus objetivos, seus exames sanguíneos e outros fatores que só um nutricionista saberá considerar. Portanto o acompanhamento com esse profissional é essencial!

Esse foi o nosso post de hoje sobre a pirâmide alimentar e como ela pode te ajudar a perder peso. Aqui na ClinEscultural contamos com um programa de Emagrecimento Saudável Acompanhado que envolve  consultas periódicas com médico e nutricionista, psicólogo, esquemas de atividades físicas e tratamentos estéticos corporais. Tudo isso pensando no bem estar do paciente.

Agende uma avaliação gratuita na unidade mais próxima de você! Queremos te ajudar nessa jornada. Assine nossa newsletter e acompanhe o nosso blog para mais dicas como a de hoje. Até a próxima!

 

Deixe seu Comentário

Confira nossos tratamentos

Fique por dentro de nossos tratamentos de Emagrecimento, Estética Corporal, Estética Facial e Depilação a Laser! 

Tecnologia de Ponta

Conheça todas as nossas tecnologias!

Você também pode se interessar

Avaliação gratuita

Avaliação gratuita